Publicidade
NOTÍCIA
Cruzeiro
Cruzeiro é hexa da Copa do Brasil
Com a conquista, o Cruzeiro se tornou o primeiro hexacampeão da Copa do Brasil
DUARDO CARMIM/AGÊNCIA O DIA/ESTADÃO CONTEÚDO
Na noite em que o árbitro de vídeo (VAR) entrou em ação a favor das duas equipes, nada tirou o hexacampeonato do Cruzeiro na Copa do Brasil. A vitória por 2 a 1 na Arena Corinthians, nesta quarta-feira (17), rendeu a segunda volta olímpica seguida na competição aos mineiros e, de quebra, mais valiosos R$ 50 milhões na conta. Arrascaeta, que chegou de última hora a São Paulo, foi o heroi da decisão.

Num jogo em que a Raposa dominou o primeiro tempo, fazendo o gol com Robinho, aos 28 minutos, e perdendo grandes oportunidades em seguida, com Dedé e Henrique, o que se viu foi o clima esquentar após o pênalti marcado de Thiago Neves em Ralf, logo no início da segunda etapa.

Com auxílio do VAR, o árbitro Wagner do Nascimento anotou a penalidade, convertida pelo camisa 10 Jadson, aos nove minutos. O gol corinthiano deu vida à decisão e deixou tudo em aberto na Arena de Itaquera.

Apesar de não se abater com o empate, a Raposa passou a ser mais pressionada pelo alvinegro. Dedé, que no primeiro tempo foi autor de incríveis 13 desarmes, seguiu firme sendo o dono da zaga e o responsável por frear o ímpeto dos donos da casa, empurrados durante todo o tempo pela fanática torcida.

Para tentar dar fôlego e qualidade ao time, Mano sacou Rafinha, aos 22 minutos, e promoveu a entrada do uruguaio Arrascaeta, que chegou em São Paulo no fim da tarde, vindo do Japão, onde fez dois amistosos por sua seleção. O clube investiu R$ 60 mil para trazê-lo em voo de primeira classe. Um baita investimento.

Tudo que VAR, volta

Contudo, aos 26 minutos, o jovem Pedrinho levou o Itaquerão à loucura, num chutaço de fora da área. Ele correu para o abraço, mas em seguida teve a alegria encerrada. Com o VAR novamente em ação, o árbitro anulou o tento da virada, por considerar falta de Jadson em Dedé na origem do lance. Desta vez, a bronca foi dada pelos alvinegros.

Nos minutos seguintes, o Corinthians foi para cima buscando desesperadamente o gol que levaria a decisão para os pênaltis, mas pouco fez. E o castigo veio

Arrascaeta, acionado no segundo tempo, recebeu bola rápida de Raniel, aos 38 minutos, e, mesmo com todo o desgaste da longa viagem, deu um toquinho por cima do goleiro Cássio, colocou o Cruzeiro na frente novamente e selou o título.

Com a conquista, o Cruzeiro se tornou o primeiro do país a tê-la, por dois anos consecutivos, desde a criação do Torneio, em 1989. Além disso, os mineiros agora ocupam o topo do ranking dos maiores ganhadores, deixando para trás o Grêmio, pentacampeão. O Corinthians, por sua vez, segue com três taças.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 1 X 2 CRUZEIRO

Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Data: 17 de outubro de 2018, quarta-feira
Horário: 20h45 (de MS)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa e Bruno Boschilia (ambos do RJ)
Cartões amarelos: Ralf, Gabriel, Emerson Sheik, Fagner, Jadson e Clayson (COR) Rafinha, Thiago Neves, Robinho (CRU)
Público: 45.978 pagantes
Renda: R$ 5.108.151,00

GOLS:
Corinthians: Jadson, de pênalti, aos nove minutos do segundo tempo
Cruzeiro: Robinho, aos 29 minutos do primeiro, e De Arrascaeta, aos 37 minutos do segundo tempo

CORINTHIANS: Cássio Fagner, Léo Santos, Henrique e Danilo Avelar Ralf, Gabriel (Mateus Vital) e Jadson Romero, Emerson Sheik (Clayson) e Jonathas (Pedrinho)
Técnico: Jair Ventura

CRUZEIRO: Fábio, Edílson, Léo, Dedé e Lucas Romero Henrique, Ariel Cabral, Robinho, Thiago Neves (Lucas Silva) e Rafinha (Arrascaeta) Barcos (Raniel)
Técnico: Mano Menezes


Fonte: Hoje em Dia
MAIS NOTÍCIAS
 
 
 
GUIA COMERCIAL
COLUNA UP STREET
Publicidade
WWW.UAIBOX.COM.BR
HOME      NOTÍCIAS      FOTOS E EVENTOS      AGENDA      DICAS DE FILMES      POINT & TUR      CONTATO
Copyright © 2015 Todos os direitos reservados