Publicidade
COLUNISTA / Luiz Ernesto
Papo Aberto
11 de setembro
Divulgação
Por mais que coisas boas aconteçam nesta data, ela, infelizmente, remete à tragédia. Por mais que a sexta-feira traga a boa expectativa de uma cerveja gelada ao fim do expediente, não há como esquecer a memória negativa desta data.

Por mais que a primavera chegue com sua boa chuvinha que a terra e o verde agradecem, a data de hoje é amarga para quem ainda não desistiu da humanidade. Mas o pior de tudo é que o 11 de setembro, apesar de nos lembrar uma data historicamente trágica, em virtude dos atentados às torres gêmeas do World Trade Center, no coração financeiro e capitalista do mundo, em Nova Iorque, nos Estados Unidos, no longínquo e tão perto 2001, a banalização das sucessivas tragédias em nosso mundinho não nos faz lembrar com tanto assombro do atentado lunático do assassino Bin Laden e sua turma. Infelizmente, foram tantos os absurdos mundo afora e em nosso próprio país, que o 11 de setembro se transformou, há muito, em uma data a ser mais analisada politicamente do que pelo viés histórico e cruel.

As tragédias são muitas, absurdas e quase diárias. Citá-las seria impossível nessas linhas e não tenho precisa capacidade. O que podemos dizer é que entre os atentados de 11 de setembro e as barbáries malucas e assassinas de um tal estado islâmico, que mata mundo afora, se orgulha disso e sai intacto, culminamos na tristeza latente trazida pela imagem de uma criança síria morta em uma praia de terror e falta de civilidade.

Não sei se pelo apelo geográfico ou se pela versão inovadora de terror, os atentados de 11 de setembro parecem ter marcado mais o mundo que todas as outras tragédias, apesar do peso enorme dos inúmeros casos de terror. O que fica de lição, definitivamente, é que esses atos e datas não podem ser banalizados por nós, cidadãos à mercê de grandes decisões e que recebem aos torpedos os crimes hediondos pelo mundo. Quando não nos chocarmos mais, como assim fazem os grandes líderes, estamos mortos antes de sermos reféns de datas.
Apesar de tudo, torcemos por bons 11 de setembros pela frente.


Luiz Ernesto


MAIS Papo Aberto
 
 
 
GUIA COMERCIAL
COLUNA UP STREET
Publicidade
WWW.UAIBOX.COM.BR
HOME      NOTÍCIAS      FOTOS E EVENTOS      AGENDA      DICAS DE FILMES      POINT & TUR      CONTATO
Copyright © 2015 Todos os direitos reservados