Publicidade
COLUNISTA / Chico Maia
Esportes
Não fazem final da Libertadores mas realizam G20
A força do futebol, que consegue espaço até no encontro do G20, na cidade que não conseguiu realizar uma final de Libertadores
Divulgação/ilustração
O futebol é realmente fenômeno de paixões, com todos os prós e contras que a passionalidade envolve. A Argentina não conseguiu realizar um jogo final de Libertadores da América, entre River Plate e Boca Juniors, mas uma semana depois realizou o G20 (os países mais fortes da economia mundial), sem nenhum incidente, com a presença dos principais chefes de estado do mundo. As muitas manifestações ocorridas antes, durante e depois do G20 ocuparam espaços minúsculos nos noticiários internacionais, enquanto Boca e River, com suas delegações oficiais, torcidas e todo o aparato que os cercam se deslocavam para Madri, que oferecia todas as condições para a realização do jogo.

Mas o presidente da FIFA, Gianni Infantino, permaneceu em Buenos Aires. Não para resolver assuntos do futebol ou pendengas da Conmebol e Libertadores, mas para ser ouvido pelos chefes de estado numa das conferências do G20. O futebol movimenta tanta gente e tanto dinheiro mundo afora que a partir de 2018 passou a ter voz no encontro dos países líderes da economia mundial.

Chico Maia
MAIS Esportes
 
 
 
GUIA COMERCIAL
COLUNA UP STREET
Publicidade
WWW.UAIBOX.COM.BR
HOME      NOTÍCIAS      FOTOS E EVENTOS      AGENDA      DICAS DE FILMES      POINT & TUR      CONTATO
Copyright © 2015 Todos os direitos reservados