Publicidade
COLUNISTA / Cristiano Quintão
Atlético
Freguês eterno
No dia da páscoa, a raposa foi o prato predileto.
Bruno Cantini/Atlético Mineiro / Divulgação
Mais uma vez a concorrência tremeu frente ao Clube Atlético Mineiro. Otero foi o dono do baile alvinegro em cima dos azulados. Foram três assistências impecáveis para os dois gols de Ricardo Oliveira e outro de Adilson. O Galo terminou o primeiro tempo vencendo por 3 a 0, mas na segunda etapa os azulados fizeram o chamado gol de honra, diminuindo a humilhação.

A história sempre nos mostrou, eles ganham de todos, mas tremem quando chegam perto da camisa alvinegra de Minas Gerais.

Mineirão
O jogo de volta será mais uma vez no nosso Salão de Festa, com a autorização de apenas 10% do público presente poder comemorar.
Mas, são coisas do futebol! Os fracos não conseguem ganhar na bola, então buscam solução como restringir torcida adversária, impedir árbitros do próprio Estado, solicitam troca de gandula, de repórter, troca de cinegrafista e mais um punhado de pedidos. No final, tudo isso não acrescenta em nada, pois esporada come solta do mesmo jeito dentro das quatro linhas.

Quanto ao jogo, o Atlético literalmente destruiu o futuro eliminado da Libertadores. Luan jogou um bolão, acompanhado de Otero(Mito), Ricardo Oliveira, Victor(o melhor do Brasil), Elias entre outros. Até o Patrikão da Massa colocou a concorrência para dançar.

Domingão
Os últimos 90 minutos dessa grande final é no próximo domingo, ás 16h no Salão de Festa. O Galo pode perder como uma diferença de um gol que ainda garante o Título do Rural. Evidentemente que os comandados de Thiago Larghi vão jogar pra vencer e não vão nem se lembrar dessa vantagem sem importância.

Aqui é Galo e o Mineirão é nosso. Saudações alvinegras!

Cristiano Quintão

MAIS Atlético
 
 
 
GUIA COMERCIAL
COLUNA UP STREET
Publicidade
WWW.UAIBOX.COM.BR
HOME      NOTÍCIAS      FOTOS E EVENTOS      AGENDA      DICAS DE FILMES      POINT & TUR      CONTATO
Copyright © 2015 Todos os direitos reservados